A vontade de equipar um caminhão com uma cozinha enxuta e caçar pontos estratégicos para vender seus produtos em um food truck atraiu muitos empreendedores do setor alimentício. De alguns meses para cá, um número altíssimo de novos trucks surgiram… e também desapareceram.  Através deles, culinárias diversas testam sua recepção com consumidores tão condicionados a dois mundos distintos: de um lado, pratos étnicos, novas tecnologias de preparo, apresentações de prato inspiradas no entretenimento midiático, apresentação de ingredientes desconhecidos. Do outro, aromas, sabores e apresentações que evocam o conforto caseiro, preparos já conhecidos com nova velocidade, praticidade e conforto cada vez maiores para quem não tem tempo de cozinhar em casa. Dividindo espaços, momentos de consumo e consumidores, os restaurantes independentes e redes dividem a repercussão que estes food trucks trazem: a velocidade da comida de rua e a introdução de novos sabores em ambiente completamente diferente.  E é este um dos papéis importantes desenvolvido pelo food truck: o de veiculador de inovação e novidades.

 

Chamando a atenção do público

12705544_982082085219474_284824702461394278_nDivulgação. Fonte: Facebook Food Truck CH

Um dos assuntos que recentemente apareceram na mídia foi o Food Truck CH. Em tom de suspense durante a ação toda, o truck teve os holofotes trazidos pelos apresentadores do  programa televisivo “Food Truck – A Batalha”. Em sua página de Facebook é possível conferir os vídeos lançados sobre a ideia: um truck que serve um único sanduíche. O mistério foi revelado, também em vídeo, que o Food Truck CH era o veículo que estava apresentando o novo sanduíche de uma famosa rede: ClubHouse, do Mc Donald’s.

 

Divulgação. Fonte: Facebook Food Truck CH

A relação entre dois universos alimentares foi feita: em tempos onde, segundo o Estudo sobre a Alimentação nos Shoppings feito pela Galunion, as hamburguerias trazem premiumização, ingredientes frescos e carne de verdade, o Mc Donald’s utilizou essas mesmas tendências alimentares. Aliadas ao modelo e natureza veiculadora que foodtrucks possuem, tiveram como objetivo surpreender o público, que naturalmente tem tendência de experimentar o diferente. A partir deste mês, o sanduíche vem vestido nas famosas redes com os itens característicos do universo food truck: caixa/bandeja sem tampa e papel estampado com elementos gráficos que representaram o Food truck CH .

Mas fique de olho no mercado!

 

massa-na-caveira-food-truck-avenida-paulista-capa-va-de-cultura

Quando a marca já existe no mercado, a estratégia usada pelos Arcos Dourados é utilizada para trazer reconhecimento da marca e anunciar o lançamento de novos produtos. Aos empreendedores que estão em fase de criação de conceito e produto, observe o mercado. Na palestra ministrada junto de Alain Poletto e Simone Galante, Rafael Coutinho do foodtruck Co.Mo trouxe a atenção do público para a importância de conhecer o mercado antes de se aventurar pelas vias da comida de rua. A aura romântica e criativa deve ser equilibrada com um bom planejamento e operação, além de também se atentar ao momento econômico em que vivemos atualmente. Em entrevista ao Estadão PME, Rolando Vannuci (presidente da Associação Paulistana de Comida de Rua) destaca:”“Precisamos também trabalhar para atrair um cliente que não vê mais novidade nenhuma em comer em pé, ao ar livre, uma comida que muitas vezes ele come sentado, dentro de um restaurante.”

É preciso considerar também, que o movimento food truck norte-americano é bastante diferente e foi adaptado: os momentos de consumo e expectativas do consumidor brasileiro envolvem constantemente espaços para sentar.

 

Para saber mais sobre quais as tendências da alimentação, veja na nossa área de downloads mais materiais gratuitos!

CategoryNotícias
Deixe um comentário:

*

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2016 Galunion Consultoria para Foodservice | Todos os direitos reservados.